quarta-feira, 26 de julho de 2017

SANTO DO DIA - São Joaquim e Sant'Ana, pais de Nossa Senhora

São Joaquim e Sant'Ana

São Joaquim e Sant’Ana foram abençoados por Jesus com o nascimento da Virgem Maria

Com alegria celebramos hoje a memória dos pais de Nossa Senhora: São Joaquim e Sant’Ana. Em hebraico, Ana exprime “graça” e Joaquim equivale a “Javé prepara ou fortalece”.

Alguns escritos apócrifos narram a respeito da vida destes que foram os primeiros educadores da Virgem Santíssima. Também os Santos Padres e a Tradição testemunham que São Joaquim e Sant’Ana correspondem aos pais de Nossa Senhora. Sant’Ana teria nascido em Belém. São Joaquim na Galileia. Ambos eram estéreis. Mas, apesar de enfrentarem esta dificuldade, viviam uma vida de fé e de temor a Deus.

O Senhor então os abençoou com o nascimento da Virgem Maria e, também segundo uma antiga tradição, São Joaquim e Sant’Ana já eram de idade avançada quando receberam esta graça. A menina Maria foi levada mais tarde pelos pais Joaquim e Ana para o Templo, onde foi educada, ficando aí até ao tempo do noivado com São José.

A data do nascimento e morte de ambos não possuímos, mas sabemos que vivem no coração da Igreja e nesta são cultuados desde o século VI.

São Joaquim e Sant’Ana, rogai por nós!

16ª Semana do Tempo Comum - Quarta-feira 26/07/2017

Evangelho (Mt 13,16-17)

— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.
— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: 16“Felizes sois vós, porque vossos olhos veem e vossos ouvidos ouvem. 17Em verdade vos digo, muitos profetas e justos desejaram ver o que vedes, e não viram, desejaram ouvir o que ouvis, e não ouviram”.

— Palavra da Salvação.
— Glória a vós, Senhor.

terça-feira, 25 de julho de 2017

Igreja se prepara para Dia de Oração pelos Cristãos Perseguidos

Fiéis de todo o país são convidados a se unirem em oração pelos cristãos perseguidos por sua fé

Da redação, com ACN
No próximo dia 6 de agosto, domingo da Solenidade da Transfiguração do Senhor, a Igreja Católica motiva os fiéis a se unirem ao Dia Internacional de Oração pelos Cristãos Perseguidos.

Serão muitas as iniciativas das comunidades pelo Brasil. Em São Paulo, o Cardeal Arcebispo Odilo Pedro Scherer celebrará a Santa Missa às 9h na Catedral da Sé, com a presença de religiosos da Igreja Oriental. No Rio de Janeiro, haverá Missa na intenção dos cristãos perseguidos às 12h na Paróquia São José da Lagoa e às 16h, o Cardeal Arcebispo Orani João Tempesta realizará uma celebração no Cristo Redentor.

O presidente da Fundação Pontifícia Ajuda à Igreja que Sofre (ACN) no Brasil, Frei Hans Stapel, com o apoio da CNBB, escreveu uma carta aos párocos do país pedindo comunhão à causa. Os fiéis podem se unir à intenção de várias formas, às paróquias, é sugerida colocar a intenção na Oração dos Fiéis; aos grupos, pastorais e famílias a sugestão é rezar o Terço, um momento de Adoração ou mesmo a oração pessoal, nas intenções de toda pessoa que sofre por viver sua fé.

De acordo com estatísticas do Center for Study of Global Christianity, em 2016, 1 cristão foi morto a cada seis minutos, simplesmente por professar a sua fé. O Oriente Médio e o norte da África continuam como a região onde a perseguição é mais cruel.

Para aprofundar essa realidade, a ACN publica a cada dois anos o Relátório sobre a Liberdade Religiosa no mundo. A 13ª edição do documento, com dados de junho de 2014 a junho de 2016, mostra a situação e a vivência do direito à expressão da fé particular em 196 países, inclusive o Brasil.

Em março deste ano, no vídeo com suas intenções de oração mensal, o Papa Francisco lembrou a realidade dos que são perseguidos por sua fé, e questionou: “quantos de vocês rezam pelos cristãos que são perseguidos?”

O Pontífice motivou os fiéis: “Animem-se a fazer isso comigo, para que experimentem o apoio de todas as Igrejas e comunidades, por meio da oração e da ajuda material”

FONTE: CANÇÃO NOVA

Jovens fazem missão junto às vítimas do incêndio em Portugal

Projeto de voluntariado começa hoje e vai decorrer ao longo de duas semanas

Da redação, com Agência Ecclesia
Divulgação do projeto Aqui e Agora

A Companhia de Jesus (Jesuítas) promove a partir desta segunda-feira, 24, a primeira semana do projeto ‘Missão Aqui e Agora’, onde 50 jovens vão apoiar a população em Castanheira de Pêra, um dos locais atingidos pelo enorme incêndio ocorrido no mês de junho em Portugal, e ajudar os ‘Médicos do Mundo’.

O responsável da missão, Pedro Mendonça, afirma que é no contato com a população que a juventude católica “pode dar um grande contributo” por ter uma “sensibilidade para as pessoas, para estar com as pessoas”.  “Como dizia um ex-jesuíta, para curar as pessoas pela presença, pelo contato humano”; recorda.

Os cerca de 50 jovens, com idades entre os 20 e os 30 anos, vão colaborar diretamente com os ‘Médicos no Mundo’, organização responsável pelas operações humanitárias em Castanheira de Pêra.
A primeira semana do projeto acontece até 30 de julho e a segunda semana de voluntariado entre 31 de julho a 6 de agosto, contando com 25 jovens por semana que vão ficar instalados numa antiga escola primária.

A organização considerou que fazia mais sentido serem duas semanas no terreno, para dar uma “ajuda mais sólida, mais substancial”, tanto à população local quanto aos Médicos do Mundo.
A ‘Missão Aqui e Agora’ vai desenvolver-se num espírito comunitário e alicerçada num plano espiritual e de oração, onde, realça Pedro Mendonça, vão “buscar alegria, esperança e força” à fonte, a Deus.

“E levar essa força, essa alegria, essa esperança a quem mais precisa neste momento que são todas aquelas pessoas afetadas pelos incêndios, que perderam as casas, perderam os familiares”, desenvolveu sobre o trabalho a realizar em Castanheira de Pêra.

Todos os anos Portugal é afetado por incêndios na época do verão e segundo o entrevistado, a mediatização e número de vítimas do fogo que deflagrou em Pedrógão Grande e afetou vários conselhos “não” passou “ao lado.

“Se nos outros fazia sentido, este ano faz ainda mais, não vamos deixar escapar, vamos em vez de ficarmos no sofá, vamos dar um bocadinho das nossas férias”, observa.

No verão há muitas missões, há muitos campos de férias e o nome do projeto ‘Aqui e Agora’ impele para o imediato “nesta zona tão fustigada e quando os voluntários começam a ser menos.”

“Há cada vez menos voluntários mas a ajuda ainda é muito precisa e ainda faz muito sentido”, observa o jovem entrevistado.

A Missão ‘Aqui e Agora’ surgiu do desejo de Pedro Mendonça em voluntariar-se para Pedrógão Grande, altura em que percebeu que “seria interessante dinamizar um projeto e chamar outros jovens a colaborar”.

“Esta dinamização de 50 jovens de uma semana para a outra, assim tão em cima da hora, só pode ser de gente muita boa e de jovens de Deus e de jovens católicos”, acrescenta.

FONTE: CANÇÃO NOVA

16ª Semana do Tempo Comum - Terça-feira 25/07/2017

Evangelho (Mt 20,20-28)

— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.
— Glória a vós, Senhor.

20Naquele tempo, a mãe dos filhos de Zebedeu aproximou-se de Jesus com seus filhos e ajoelhou-se com a intenção de fazer um pedido. 21Jesus perguntou: “O que tu queres?” Ela respondeu: “Manda que estes meus dois filhos se sentem, no teu Reino, um à tua direita e outro à tua esquerda”.
22Jesus, então, respondeu-lhes: “Não sabeis o que estais pedindo. Por acaso podeis beber o cálice que eu vou beber?” Eles responderam: “Podemos”. 23Então Jesus lhes disse: “De fato, vós bebereis do meu cálice, mas não depende de mim conceder o lugar à minha direita ou à minha esquerda. Meu Pai é quem dará esses lugares àqueles para os quais ele os preparou”.
24Quando os outros dez discípulos ouviram isso, ficaram irritados contra os dois irmãos. 25Jesus, porém, chamou-os e disse: “Vós sabeis que os chefes das nações têm poder sobre elas e os grandesas oprimem. 26Entre vós não deverá ser assim. Quem quiser tornar-se grande, torne-se vosso servidor; 27quem quiser ser o primeiro, seja vosso servo. 28Pois, o Filho do Homem não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida como resgate em favor de muitos”.

— Palavra da Salvação.
— Glória a vós, Senhor.

segunda-feira, 24 de julho de 2017

16ª Semana do Tempo Comum - Segunda-feira 24/07/2017

Evangelho (Mt 12,38-42)

— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.
— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 38alguns mestres da Lei e fariseus disseram a Jesus: “Mestre, queremos ver um sinal realizado por ti”. 39Jesus respondeu-lhes: “Uma geração má e adúltera busca um sinal, mas nenhum sinal lhe será dado, a não ser o sinal do profeta Jonas.
40Com efeito, assim como Jonas esteve três dias e três noites no ventre da baleia, assim também o Filho do Homem estará três dias e três noites no seio da terra. 41No dia do juízo, os habitantes de Nínive se levantarão contra essa geração e a condenarão, porque se converteram diante da pregação de Jonas. E aqui está quem é maior do que Jonas.
42No dia do juízo, a rainha do Sul se levantará contra essa geração, e a condenará, porque veio dos confins da terra para ouvir a sabedoria de Salomão. E aqui está quem é maior do que Salomão”.

— Palavra da Salvação.
— Glória a vós, Senhor.

domingo, 23 de julho de 2017

16º Domingo Comum - 23/07/2017

Anúncio do Evangelho (Mt 13,24-43)

— O Senhor esteja convosco.
Ele está no meio de nós.
— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.
— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 24Jesus contou outra parábola à multidão: “O Reino dos Céus é como um homem que semeou boa semente no seu campo. 25Enquanto todos dormiam, veio seu inimigo, semeou joio no meio do trigo, e foi embora. 26Quando o trigo cresceu e as espigas começaram a se formar, apareceu também o joio. 27Os empregados foram procurar o dono e lhe disseram: ‘Senhor, não semeaste boa semente no teu campo? Donde veio então o joio?’
28O dono respondeu: ‘Foi algum inimigo que fez isso’. Os empregados lhe perguntaram: ‘Queres que vamos arrancar o joio?’
29O dono respondeu: ‘Não! Pode acontecer que, arrancando o joio, arranqueis também o trigo. 30Deixai crescer um e outro até a colheita! E, no tempo da colheita, direi aos que cortam o trigo: arrancai primeiro o joio e amarrai-o em feixes para ser queimado! Recolhei, porém, o trigo no meu celeiro!’”
31Jesus contou-lhes outra parábola: “O Reino dos Céus é como uma semente de mostarda que um homem pega e semeia no seu campo. 32Embora ela seja a menor de todas as sementes, quando cresce, fica maior do que as outras plantas. E torna-se uma árvore, de modo que os pássaros vêm e fazem ninhos em seus ramos”.
33Jesus contou-lhes ainda uma outra parábola: “O Reino dos Céus é como o fermento que uma mulher pega e mistura com três porções de farinha, até que tudo fique fermentado”.
34Tudo isso Jesus falava em parábolas às multidões. Nada lhes falava sem usar parábolas, 35para se cumprir o que foi dito pelo profeta: “Abrirei a boca para falar em parábolas; vou proclamar coisas escondidas desde a criação do mundo”.
36Então Jesus deixou as multidões e foi para casa. Seus discípulos aproximaram-se dele e disseram: “Explica-nos a parábola do joio!”
37Jesus respondeu: “Aquele que semeia a boa semente é o Filho do Homem. 38O campo é o mundo. A boa semente são os que pertencem ao Reino. O joio são os que pertencem ao Maligno. 39O inimigo que semeou o joio é o diabo. A colheita é o fim dos tempos. Os ceifeiros são os anjos. 40Como o joio é recolhido e queimado ao fogo, assim também acontecerá no fim dos tempos: 41o Filho do Homem enviará seus anjos, e eles retirarão do seu Reino todos os que fazem outros pecar e os que praticam o mal; 42e depois os lançarão na fornalha de fogo. Aí haverá choro e ranger de dentes.
43Então os justos brilharão como o sol no Reino de seu Pai. Quem tem ouvidos, ouça”.

— Palavra da Salvação.
— Glória a vós, Senhor.

sábado, 22 de julho de 2017

"A juventude é o presente e o futuro de nossa Igreja", afirma Dom Vilson

Responsável da juventude na igreja do Brasil fala que é preciso despertar ímpeto missionário no coração dos jovens

Da redação, com CNBB
Dom Vilson Basso é o atual presidente da Comissão para a Juventude da CNBB / Foto: CNBB

Às vésperas do início da Semana Missionária Nacional, o atual presidente da Comissão para a Juventude da CNBB, Dom Vilson Basso, destacou que “a juventude é o presente e o futuro de nossa igreja”.

A Semana Missionária Nacional acontece entre os dias 22 e 28 de julho, nas dioceses banhadas pelo Rio Paraíba do Sul, e terminará, juntamente com o Projeto Rota 300, no dia 29 de julho, no Santuário Nacional de Aparecida, em Aparecida (SP).

Dom Vilson explica que a Semana Missionária é o coroamento do Projeto Rota 300 que começou em dezembro de 2013 e que se uniu também as celebrações dos 300 anos da ‘Mãe Aparecida’, com enfoque juvenil.

“A ‘Mãe Aparecida’ está andando pelo Brasil em muitos lugares levada de fato pela juventude e essa Semana Missionária Nacional nas dioceses banhadas pelo Rio Paraíba do Sul, onde a ‘Mãe Aparecida’ foi encontrada tem esse sentido de coroar esses três anos de evangelização da juventude no Brasil, dando esse toque ‘mariano’ à mãe que nos acompanha a seguir seu filho, e anunciá-lo a tantas pessoas, especialmente à juventude”.

Para o responsável da juventude na igreja do Brasil, a Semana Missionária quer confirmar a caminhada missionária que vem de Jesus e o incentivo do Papa Francisco de uma Igreja em permanente estado de missão.

“Nós sabemos que a juventude é o presente e o futuro de nossa igreja e o Papa pede que ela seja em saída para anunciar e para ‘misericordiar’, para acolher, para ir ao encontro dos pobres, dos pequenos, dos desprotegidos de nossa sociedade. Nós queremos despertar no coração da juventude esse ímpeto missionário de ir, mas ir ao encontro, ir especialmente ao encontro dos pequenos, dos pobres, dos jovens e marginalizados”.

FONTE: CANÇÃO NOVA

SANTO DO DIA - Santa Maria Madalena, primeira testemunha da Ressurreição de Jesus

Santa Maria MadalenaA partir do encontro com o Ressuscitado, Maria Madalena, discípula fiel, viveu uma vida de testemunho e de luta pela santidade

Natural de Mágdala, na Galileia, Maria Madalena foi contemporânea de Jesus Cristo, tendo vivido no Século I. O testemunho de Maria Madalena é encontrado nos quatro Evangelhos:
“Os doze estavam com ele, e também mulheres que tinham sido curadas de espíritos maus e de doenças. Maria, dita de Mágdala, da qual haviam saído sete demônios…” (Lc 8,1-2).

Após ter sido curada por Jesus, Maria Madalena coloca-se a serviço do Reino de Deus, fazendo um caminho de discipulado, de seguimento a Nosso Senhor no amor e no serviço. E este amor maduro de Maria Madalena levou-a até ao momento mais difícil da vida e da missão de Nosso Senhor, permanecendo ao lado d’Ele: “Junto à cruz de Jesus estavam de pé sua mãe e a irmã de sua mãe, Maria de Cléofas, e Maria Madalena” (Jo 19,25).

Maria Madalena foi a primeira testemunha da Ressurreição de Jesus: “Então, Jesus falou: ‘Maria!’ Ela voltou-se e exclamou, em hebraico: ‘Rabûni!’ (que quer dizer: Mestre)” (Jo 20,16).
A partir deste encontro com o Ressuscitado, Maria Madalena, discípula fiel, viveu uma vida de testemunho e de luta pela santidade.

Existe também uma tradição de que Maria Madalena, juntamente com a Virgem Maria e o Apóstolo João, foi evangelizar em Éfeso, onde depois veio a falecer nesta cidade.

O culto à Santa Maria Madalena no Ocidente propagou-se a partir do Século XII.

Santa Maria Madalena, rogai por nós!

15ª Semana do Tempo Comum - Sábado 22/07/2017

Evangelho (Jo 20,1-2.11-18)

— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo João.
— Glória a vós, Senhor.

1No primeiro dia da semana, Maria Madalena foi ao túmulo de Jesus, bem de madrugada, quando ainda estava escuro, e viu que a pedra tinha sido retirada do túmulo. 2Então saiu correndo e foi encontrar Simão Pedro e o outro discípulo, aquele que Jesus amava, e lhes disse: “Tiraram o Senhor do túmulo, e não sabemos onde o colocaram”.
11Maria estava do lado de fora do túmulo, chorando. Enquanto chorava, inclinou-se e olhou para dentro do túmulo. 12Viu, então, dois anjos vestidos de branco, sentados onde tinha sido posto o corpo de Jesus, um à cabeceira e outro aos pés.
13Os anjos perguntaram: “Mulher, por que choras?” Ela respondeu: “Levaram o meu Senhor e não sei onde o colocaram”. 14Tendo dito isto, Maria voltou-se para trás e viu Jesus, de pé. Mas não sabia que era Jesus. 15Jesus perguntou-lhe: “Mulher, por que choras? A quem procuras?” Pensando que era o jardineiro, Maria disse: “Senhor, se foste tu que o levaste dize-me onde o colocaste, e eu o irei buscar”.
16Então Jesus disse: “Maria!” Ela voltou-se e exclamou, em hebraico: “Rabuni” (que quer dizer: Mestre). 17Jesus disse: “Não me segures. Ainda não subi para junto de meu Pai. Mas vai dizer aos meus irmãos: subo para junto do meu Pai e vosso Pai, meu Deus e vosso Deus”. 18Então Maria Madalena foi anunciar aos discípulos: “Eu vi o Senhor!”, e contou o que Jesus lhe tinha dito.

— Palavra da Salvação.
— Glória a vós, Senhor.

sexta-feira, 21 de julho de 2017

COL divulga local dos Atos Centrais da JMJ 2019, no Panamá

Cinta Costera, no Panamá, local dos Atos Centrais da JMJ 2019 / Foto: Arquivo



Dom Ulloa precisou que, se Deus escolheu o Panamá para a JMJ 2019, Ele os capacitará para a realização do evento

André Cunha
Da redação

Cinta Costera: este será o local dos Atos Centrais da Jornada Mundial da Juventude 2019, que acontecerá entre os dias 22 e 27 de janeiro de 2019, no Panamá. O local foi divulgado nesta quinta-feira, 20, pelo Arcebispo do Panamá, Dom José Domingo Ulloa, durante uma coletiva de imprensa. Os atos centrais da JMJ são os eventos que contam com a presença do Santo Padre.
Segundo o arcebispo, a escolha considerou os requerimentos do Papa Francisco e do Serviço de Segurança do Vaticano. Além disso, as principais conferências episcopais consideraram que, visualmente, a Cinta Costera seria o melhor espaço. No entanto, outros locais também acolherão atividades da Jornada.

A expectativa do Comitê Organizador Local (COL) é que 365 mil peregrinos se inscrevam para participar do evento.

“O Estado do Panamá está preparado para receber os peregrinos e dará todo o apoio que o COL precisar”, afirmou o arcebispo, que pediu aos panamenhos que assumam o encontro com empenho.
Carla Polo, peregrina em outras jornadas, disse, “por experiência própria”, os jovens vão à JMJ para “irradiar a luz de Cristo”. “São jovens que vêm com o desejo de receber essa experiência multicultural e propriedade de respeito”.

“Panamá é apenas uma desculpa para reunir a todos os jovens. Aqui se reunirá a juventude do mundo inteiro”, disse Monsenhor Ulloa. “O jovem vem aqui para buscar alegria, a espontaneidade e sensibilidade do povo panamenho”, considerou também o arcebispo.

Dom José Domingo Ulloa destacou ainda que, durante a JMJ, os cidadãos panamenhos contarão, como acontece, com segurança e os demais serviços públicos.

“Continuaremos a oferecer segurança a todos os cidadãos, mesmo aqueles que não estarão participando da Jornada”.

Sobre a divulgação, Dom Ulloa adiantou que haverá uma “grande campanha” sobre Panamá 2019 nas redes, rádios, jornais, televisões e etc.

O Comitê explicou que a escolha do Panamá se deu principalmente, pelo desejo do Papa de que os jovens da América Central participem da Jornada. Neste sentido, Dom Ulloa precisou que, se Deus escolheu o país, Ele os capacitará para a realização do evento.

A Jornada Mundial da Juventude no Panamá foi anunciada durante a 31ª edição do evento que ocorreu em Cracóvia (Polônia), no ano passado.

FONTE: CANÇÃO NOVA

17ª Semana do Tempo Comum - Quinta-feira 03/08/2017

Evangelho (Mt 13,44-46)

— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.
— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, disse Jesus à multidão: 47“O Reino dos Céus é ainda como uma rede lançada ao mar e que apanha peixes de todo tipo. 48Quando está cheia, os pescadores puxam a rede para a praia, sentam-se e recolhem os peixes bons em cestos e jogam fora os que não prestam.
49Assim acontecerá no fim dos tempos: os anjos virão para separar os homens maus dos que são justos, 50e lançarão os maus na fornalha de fogo. E aí, haverá choro e ranger de dentes. 51Compreendestes tudo isso?” Eles responderam: “Sim”.
52Então Jesus acrescentou: “Assim, pois, todo mestre da Lei, que se torna discípulo do Reino dos Céus, é como um pai de família que tira do seu tesouro coisas novas e velhas”. 53Quando Jesus terminou de contar essas parábolas, partiu dali.

— Palavra da Salvação.
— Glória a vós, Senhor.

15ª Semana do Tempo Comum - Sexta-feira 21/07/2017

Evangelho (Mt 12,1-8)

— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.
— Glória a vós, Senhor.

1Naquele tempo, Jesus passou no meio de uma plantação num dia de sábado. Seus discípulos tinham fome e começaram a apanhar espigas para comer. 2Vendo isso, os fariseus disseram-lhe: “Olha, os teus discípulos estão fazendo o que não é permitido fazer em dia de sábado!”
3Jesus respondeu-lhes: “Nunca lestes o que fez Davi, quando ele e seus companheiros sentiram fome? 4Como entrou na casa de Deus e todos comeram os pães da oferenda que nem a ele nem aos seus companheiros era permitido comer, mas unicamente aos sacerdotes? 5Ou nunca lestes na Lei, que em dia de sábado, no Templo, os sacerdotes violam o sábado sem contrair culpa alguma?
6Ora, eu vos digo: aqui está quem é maior do que o Templo. 7Se tivésseis compreendido o que significa: ‘Quero a misericórdia e não o sacrifício’, não teríeis condenado os inocentes. 8De fato, o Filho do Homem é senhor do sábado”.

— Palavra da Salvação.
— Glória a vós, Senhor.

quinta-feira, 20 de julho de 2017

Jovens da Diocese participam do Exalta Serra, em Martins/RN

Milhares de jovens estão sendo esperados, de 21 a 23 deste mês, para participar do Exalta Serra, na cidade de Martins/RN.
 
Segundo o vigário da Paróquia de Martins, Padre Netinho, o  evento surgiu como uma alternativa de animação jovem para o polo de Martins, mas tomou proporções inesperadas. “Hoje contamos com a participação e o entusiasmo de vários jovens, adultos, idosos e até crianças”, comenta entusiasmado o padre. Ele explica que este ano o Exalta Serra estará seguindo a temática Mariana, com o lema: “Eis aí a tua mãe”. A edição 2017 contará mais uma vez com a participação do Bispo Diocesano Dom Mariano Manzana e animação da banda católica Anjos de Resgate.
            Programação
•Sexta-feira - 21- Cenáculo com Maria nas comunidades
•Sábado – 22 - Durante o dia, serão realizadas atividades com as caravanas. À noite, Santa Missa Mariana presidida pelo Bispo Diocesano Dom Mariano Manzana. Logo após a missa, show com a grande atração Anjos de Resgate
•Domingo - 23- Exalta Kids pela manhã. À tarde, almoço social, com música ao vivo e às 15 horas teremos a concentração para o arrastão. Neste ano, o arrastão será conduzido pela banda Improviso de Cristo, e chegando ao Centro de Martins, show com a banda Divina Luz.

FONTE: BLOG DA DIOCESE DE MOSSORÓ-RN

15ª Semana do Tempo Comum - Quinta-feira 20/07/2017

Evangelho (Mt 11,28-30)

— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.
— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, tomou Jesus a palavra e disse: 28 “Vinde a mim todos vós que estais cansados e fatigados sob o peso dos vossos fardos, e eu vos darei descanso.
29Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de mim, porque sou manso e humilde de coração, e vós encontrareis descanso. 30Pois o meu jugo é suave e o meu fardo é leve”.

— Palavra da Salvação.
— Glória a vós, Senhor.